União de Freguesias de Outeiro da Cortiçada e Arruda dos Pisões

História

Freguesia de Outeiro da Cortiçada

A freguesia de Outeiro da Cortiçada, é bastante antiga, como prova o livro mais antigo do registo paroquial, datado do ano de 1663. O seu nome era então Nossa Senhora da Ribeira da Cortiçada e era um curato do pároco da freguesia de Abitureiras, do termo de Santarém.

 

Situa-se na zona do concelho, confinando com o concelho de Santarém e com as freguesias de Arruda dos Pisões, São Sebastião e Fráguas. Dista cerca de 12 km de Rio Maior e cerca de 25 km de Santarém.

 

O facto dos seus solos serem irrigados pelas Ribeiras de Alcobertas e Abrã, torna-os bastante produtivos. Existe na freguesia uma campina que durante grande parte do século passado, estava frequentemente inundada, principalmente no Inverno, sendo totalmente improdutiva. Hoje semeia-se nessa campina milho, arroz, feijões, trigo, batata, melão e tomate.

 

Quando do primeiro recenseamento efectuado a nível nacional, no ano de 1864, foi contabilizada uma população de 411 habitantes para 108 fogos habitacionais. No inicio do séc. XX, havia 662 habitantes para 163 fogos. Já em 1970, o respectivo censo indicava um total de 785 habitantes.


Freguesia de Arruda dos Pisões

Povoamento Humano

A Freguesia de Arruda dos Pisões é considerada uma das mais antigas do concelho de Rio Maior e os seus povos descenderão de habitantes primitivos da região.

 

A presença humana nesta zona remonta a épocas muito remotas. Pensa-se que terá sido no último período da era Cenozóica. Deslocavam-se grupos pouco numerosos, ao longo dos rios e lagos, à procura de raízes, frutos e outras comidas. Pernoitavam nas grutas e nos buracos, que lhes pareciam seguros dos animais.

 

Toponímia

O topónimo Pisões, deriva de Pizoens, era um instrumento com que as populações de antigamente moíam os cereais para fabricar farinha, objectam que batia no recipiente ou almofariz. Pisões também poderia ser maquinas utilizadas para lhe dar mais consistência, e assim sendo poderá indicar a existência, noutras tempos de uma indústria de panos, o topónimo Arruda poderá estar ligado a uma planta lenhosa, que existiu, de forte cheiro e desagradável e sabor acre, utilizada para fins medicinais.

 

História

A freguesia de S. Gregório de Arruda dos Pisões, era uma vigararia e posteriormente de Avis, sendo um dos seus frades professos a apresentar a Mesa da Consciência.

 

No ano de 1527, na aldeia de Arruda dos Pisões existiam 27 fogos habitacionais e uma população de cerca de 120 habitantes. Em 1758, existiam cerca de 63 fogos e 243 habitantes. No recenseamento de 1930 a freguesia tinha 128 fogos e cerca de 624 habitantes, sendo a freguesia menos populosa do concelho.

© 2021 União de Freguesias de Outeiro da Cortiçada e Arruda dos Pisões. Todos os direitos reservados | Termos e Condições

  • GESAutarquia